(12) 3897-2525

13/03/2019 - Câmara de Caraguatatuba é a primeira com interpretação em libras no Litoral

Nesta terça-feira (12/03), a Câmara Municipal de Caraguatatuba passou a contar com intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras) nas sessões ordinárias e extraordinárias.

A iniciativa, pioneira no Litoral Norte de São Paulo, é feita em parceria com a Prefeitura de Caraguatatuba, que cede profissional intérprete de Libras para estar presente às sessões, que também contam com transmissão ao vivo pela internet.

O trabalho foi instituído com base na Lei 10.436, de 24 de abril de 2002, da Presidência da República, que legaliza a comunicação em Libras e sanciona a garantia do uso da Libras por parte do poder público em geral para difusão da Língua Brasileira de Sinais. Tendo a Libras como meio de comunicação objetiva e de utilização corrente das comunidades surdas do Brasil.

A intérprete cedida, Talita Fernanda, trabalha como jornalista na Secretaria de Comunicação de Caraguatatuba, desde 2012. Formada em Libras pela Associação dos Surdos de Juiz de Fora, em 2003, ela foi a responsável pela interpretação em Libras do discurso do presidente Michel Temer, quando em visita à Caraguatatuba em março de 2018.

“Oferecer condições a todos, esse é um dos nossos objetivos a frente do Legislativo. As pessoas com deficiência auditiva terão a oportunidade de acompanhar o trabalho da Câmara Municipal. É direito de todos e estamos propiciando isso”, comentou Carlinhos da Farmácia, Presidente.

A intérprete, que em outubro de 2018, esteve nos Estados Unidos para ministrar curso de Libras a surdos do mundo todo na  Gallaudet University, em Washington, já havia interpretado na Câmara de Caraguatatuba durante homenagem recebida da casa pelo vereador Elizeu Onofre da Silva (Ceará) em novembro do ano passado. A homenagem foi feita pela Moção n. 042/2018, em reconhecimento ao trabalho realizado pela intérprete, na área de inclusão social, que resultou no convite da Gallaudet University para promoção de cursos de Libras por parte da profissional na instituição.

“Em Washington, tive uma sensação mágica de que falar com as mãos é normal por lá. Isto porque pude ver e ter contato com muitos surdos incluídos no mercado de trabalho, socialmente e também no contexto universitário. E, pasmem, a maior parte da população também sabe a American Sign Language (Língua Americana de Sinais)”, afirmou.

Em função disso, Talita destaca a nova oportunidade de interpretar nas sessões da Câmara como uma porta muito importante no caminho da inclusão dos surdos de Caraguatatuba. “Toda a oportunidade que tenho de difundir a nossa língua de sinais é motivo de muito orgulho para mim. Quero muito contribuir com Caraguatatuba, minha cidade Natal, para que sejamos exemplo nacional de que aqui ‘falar com as mãos’ também é normal. Por isso, sou muitíssimo grata ao convite do presidente Carlinhos da Farmácia e ao prefeito, Aguilar Junior, por todo o apoio dado à difusão da Libras no município”, afirmou.

<< Voltar